Resenhas de Livros

Resenha do livro Starters, de Lissa Price

4 de janeiro de 2014
Starters

Starters | Lissa Price (autora) | 368 páginas | Editora Novo Conceito

Publicado no Brasil pela Novo Conceito, Starters é o primeiro livro de uma saga distópica escrita por Lissa Price e relata a vida de Callie Woodland, uma adolescente de 16 anos que tenta encontrar uma forma de sobreviver ao lado de Tyler, seu irmão mais novo, após perder seus pais em uma guerra com armas biológicas que começou no oceano Pacífico e se espalhou pelo mundo, matando qualquer um que não tivesse sido vacinado contra os esporos genocidas. Como somente menores de 18 anos foram vacinados, além de políticos e celebridades influentes, pessoas entre 20 e 60 anos não sobreviveram. Assim surgiram os Enders, serem bem velhos que possuem mais de cem anos, e os Starters, jovens que perderam suas famílias e vivem fugindo, encontrando refúgios em prédios abandonados.

Com apenas sete anos, Tyler possui uma doença que requer um lar decente e medicamentos. Quando Callie não aguenta mais ver seu irmão sofrendo, decide conhecer a Prime Destination, uma grande empresa comandada por um misterioso homem chamado de o ‘Velho’, que deixa os adolescentes perfeitos e saudáveis para terem seus corpos alugados por Enders da alta sociedade. Ao ler o contrato e observar o valor dos três aluguéis que precisa cumprir, Callie vê uma oportunidade de finalmente ter uma vida melhor.

“Dentro de pouco tempo, eu estaria inconsciente. Dentro de pouco tempo, meu corpo pertenceria a outra pessoa.” PRICE, Lissa. Starters. (pág. 60)

O que ela não esperava é que o último aluguel fosse alterar sua vida, fazendo com ela se envolva em um mundo de brigas pelo dinheiro, juventude e, principalmente, poder.

Com uma capa impactante e uma história muito original, Lissa Price construiu uma protagonista que é forte e determinada, mas que algumas vezes se deixa levar pela emoção sem pensar nas consequências de seus atos. As situações que ela vivencia são tão bem descritas que eu conseguia sentir sua dor e frustração por ter tido sua vida arrancada de uma forma tão brutal.

Gostei da forma como a autora trabalhou a questão do romance, que é leve e jovem, apesar do cenário cheio de destruição e sofrimento. Não sabia se torcia por Michael, seu melhor amigo, ou Blake, um jovem rico, romântico e desconhecido.

Starters é um livro com uma narrativa tão envolvente que faz com que o leitor o devore em poucas horas. Impossível não ficar com vontade de conferir o segundo e último livro, Enders, que também será lançando pela Novo Conceito.

Resenha escrita por Bianca Branco – hellostar.org ©

Onde comprar:

Resenhas de Livros

Resenha do livro O Duque e Eu, de Julia Quinn

1 de janeiro de 2014

Livro: O Duque e Eu – Os Bridgertons – 1
Autora: Julia Quinn
Número de páginas: 288
Editora: Arqueiro

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

Publicado no Brasil pela Editora Arqueiro, O Duque e Eu é o primeiro dos oito livros da série Os Bridgertons, de Julia Quinn, e traz uma história sobre o primeiro amor e a dificuldade de vivenciá-lo dentro das regras e fofocas da alta sociedade.

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings de olhos azul-claros, viajou o mundo durante seis anos após ter sido rejeitado pelo seu pai, que nunca demonstrou nenhum apoio para suas dificuldades quando criança. Após o falecimento dele, ele decide retornar a Londres e acaba sendo abordado por inúmeras mães em eventos, que querem arrumar um bom partido para suas filhas. O que elas não sabem é que ele não suporta a ideia de se casar. Segundo ele, isso nunca vai acontecer.

Daphne Bridgerton possui uma personalidade forte e carismática, mas não aguenta mais a obsessão de sua mãe em encontrar um bom partido para ela, principalmente agora que seu nome está sendo citado na coluna de Lady Whistledown, uma escritora anônima que relata os principais boatos e acontecimentos dos grandes bailes e faz elogios ou insultos sobre as pessoas da alta sociedade, sem esconder nenhuma identidade. Quando ela encontra o tão esperado duque de Hastings, não imaginava que ele fosse lhe fazer uma estranha proposta: fingir que vai cortejá-la para afastar as mulheres que pensam em ter algum tipo de relacionamento com ele e atrair vários pretendentes para ela, pois o interesse de um duque a tornará mais atrativa aos olhos dos outros homens.

Mas será que eles irão conseguir resistir a um sentimento intenso e desconhecido?

“Mas, enquanto subiam juntos em direção aos outros, ela não pensava em sua família, nem no observatório, tampouco em longitude. Em vez disso, perguntava-se por que estava sentindo a estranha necessidade de jogar os braços ao redor do duque e nunca mais soltá-lo.” QUINN, Julia. O Duque e Eu. (pág. 115)

Para começar as leituras de 2014, escolhi um romance de época que estava muito curiosa para conferir. Julia Quinn criou uma narrativa leve que flui com facilidade e faz com que você queira devorar o livro em poucas horas. Os protagonistas possuem qualidades e defeitos que os aproximam do leitor, assim como as dificuldades que eles enfrentam quando percebem que o que era para ser apenas uma relação de amizade acaba se tornando algo mais.

“A boca dele capturou a dela, tentando demonstrar com um beijo o que ainda estava aprendendo a expressar com palavras. Ele a amava. Idolatrava. Faria qualquer coisa por ela.” QUINN, Julia. O Duque e Eu. (pág. 267)

O mais interessante é que a autora traz o relacionamento familiar como foco principal da trama. Creio que seja isso que torna o livro tão surpreendente, fugindo dos romances cheios com o esperado clichê.

O Duque e Eu é uma ótima opção para quem deseja se aventurar em uma história com cenas cheias de romance e humor na medida certa!

Resenha escrita por Bianca Branco – hellostar.org ©

Resenhas de Livros

Resenha do livro Anjos à Mesa, de Debbie Macomber

31 de dezembro de 2013

Livro: Anjos à Mesa
Autora: Debbie Macomber
Número de páginas: 224
Editora: Novo Conceito

Shirley, Goodness e Mercy sabem que o trabalho de um anjo é interminável — especialmente na véspera do Ano-novo. Ao lado de seu novo aprendiz, o anjo Will, elas se preparam para entrar em ação na festa de fim de ano da Times Square. Quando Will identifica dois solitários no meio da multidão, ele decide que a meia-noite será o momento perfeito para dar aquele empurrãozinho divino de que eles precisam para acabar com a solidão. Então, por “acidente”, Lucie Ferrara e Aren Fairchild esbarram-se no meio da alegria da festa, mas, assim como se aproximam, acabam se perdendo: um encontro marcado que não acontece os afasta pelo resto da vida. Ou será que não? Um ano depois, Lucie é a chef de um novo e aclamado restaurante, e Aren é um colunista de sucesso em um grande jornal de Nova York. Durante todo o ano que passou, os dois não se esqueceram daquela noite. Shirley, Goodness, Mercy e Will também não se esqueceram do casal… Para uni-los novamente, os anjos vão usar uma receita antiga e certeira: amor verdadeiro mais uma segunda chance (e uma boa dose de confusão), para criar um inesquecível milagre de Natal.

Já imaginou quantas vezes algo aconteceu de forma tão inesperada que você teve certeza de que era um milagre? Bom, talvez isso seja obra de Shirley, Goodness e Mercy, três Embaixadoras da Oração que aprontam poucas e boas na Terra. Para mostrar ao Will, anjo em treinamento, como ele deve trabalhar com os humanos, elas decidem levá-lo para aproveitar a festa de fim de ano da Times Square. Entretanto, o que era para ser só um divertimento acaba se tornando algo mais quando ele une duas pessoas solitárias, desafiando as regras do destino.

Segundo o anjo Gabriel, Lucie Ferrara e Aren Fairchild deveriam se conhecer depois de muitos anos. Por conta da interferência de Will, eles acabaram se esbarrando antes do esperado e, após um encontro que não deu certo, eles perdem contato. Enquanto Lucie é uma renomada chef de cozinha do restaurante Encantos Divinos, Aren é um crítico gastronômico do jornal Gazeta de Nova York e utiliza o pseudônimo Eaton Well em suas matérias.

Até que ponto os anjos podem interferir no reencontro de almas gêmeas? Ou será que o destino tem outros planos para eles?

Não imaginava que fosse me divertir tanto ao lado de quatro anjos em Anjos à Mesa, um livro que possui uma narrativa leve, envolvente e extremamente divertida. Quem nunca tentou ajudar alguém com a melhor das intenções e acabou piorando a situação, não é mesmo? A diagramação do livro também está impecável, com uma capa bem construída e lindos detalhes no canto superior e inferior de cada página.

“Apesar de todas as exigências de sua vida, Lucie não conseguia deixar de se apaixonar por Aren. Ele era fácil de amar.” MACOMBER, Debbie. Anjos à Mesa. (pág. 172)

Debbie Macomber traz uma história sobre esperança, superação e amor verdadeiro com personagens carismáticos e que possuem características que o leitor vai se identificar. Admito, não poderia ter escolhido uma trama melhor para finalizar minhas leituras de 2013!

Resenha escrita por Bianca Branco – hellostar.org ©