Livro: Olho por Olho
Autoras: Jenny Han e Siobhan Vivian
Número de páginas: 320
Editora: Novo Conceito – Ano de lançamento: 2013

Alguma vez você já quis realmente se vingar de alguém que a ofendeu? Talvez uma ex-amiga que a apunhalou pelas costas, ou um namorado traidor, ou um estúpido da escola que a humilhou desde que você era pequena… Alguma vez você já sonhou em envergonhá-lo na frente de todos? E, então, alguma vez você se uniu com outras duas pessoas para criar um elaborado esquema de destruição e revanche? A maior parte de nós não pode dizer que sim a todas essas perguntas (felizmente). Mas, certamente, todos nós somos capazes de nos identificar com muitos dos sentimentos de Kat, Lillia e Mary em Olho por Olho… No entanto, de um exercício de malícia, de uma simples brincadeira adolescente, o jogo do “aqui se faz, aqui se paga” poderá assumir proporções trágicas, em que até mesmo as leis da natureza vão se dispor, misteriosamente, a acalmar os corações ofendidos.

Olho por Olho é o primeiro livro de uma trilogia escrita pelas autoras Jenny Han e Siobhan Vivian que conta a história de Lillia, Mary e Kat, três garotas diferentes que acabam se conhecendo por terem um mesmo objetivo: criar um plano de vigança contra as pessoas que lhe fizeram mal no passado.

Com poucos amigos e convivendo com a indiferença de suas ex-melhores amigas, Kat é humilhada na escola e constantemente sofre bullying dos seus colegas. Apesar de ser rica e fazer parte do grupo dos populares, Lillia quer se vingar do garoto que se envolveu com sua irmã mais nova. Já Mary, por outro lado, apenas busca uma forma de fazer com que o garoto que a fez sofrer tanto veja como ela mudou.

Três adolescentes unidas por um objetivo. Até que ponto elas irão pela vingança?

Quando li a premissa deste livro, imaginava uma história bem intensa e planos de vingança no estilo do seriado americano Pretty Little Liars. Infelizmente, a trama é bem superficial e não é possível perceber o desenvolvimento dos personagens ao longo dos capítulos, que alternam os pontos de vista de cada protagonista. A narrativa é simples e não faz com que o leitor reflita sobre os acontecimentos. Tudo é muito direto, sem muito blá blá blá.

Gostei da forma como as autoras trabalharam a questão do bullying, sexo, primeiro amor, a indecisão na escolha da profissão e os valores de amizade, apesar de são se aprofundarem muito nos assuntos. Os planos de vingança, por outro lado, não cumprem o que prometem.

Esse é o tipo de leitura para descontrair e uma boa pedida para quem gosta de uma trama leve com a dosagem certa de suspense e diversão.

Resenha escrita por Bianca Branco – hellostar.org ©

Livro: Os Adoráveis
Autora: Sarra Manning
Número de páginas: 288
Editora: Novo Conceito – Ano de lançamento: 2013

Jeane é blogueira. Seu blog, o Adorkable, é um blog de estilo de vida — na verdade, o estilo de vida dela — e já ganhou até prêmios na categoria “Melhor Blog sobre Estilo de Vida” pelo e Guardian e um Bloggie Award. Adora balas Haribo, moda (a que ela cria, comprando em brechós) e colorir (ou descolorir totalmente) os cabelos. Cheia de personalidade e meio volúvel, ainda assim Jeane é bacana — mesmo nos momentos em que se transforma numa insuportável. Mas, certamente, ela não olharia duas vezes para Michael. Porque Michael é o oposto de Jeane. Ele é o tipo de cara que namoraria a garota mais bonita da escola. E compra suas roupas na Hollister, na Jack Wills e na Abercrombie. Além disso, diferente de Jeane, que é autossuficiente, Michael é completamente dependente do pai, o Clínico Geral que condena açúcar, e ainda permite que sua mãe compre suas roupas! (Embora, para Jeane, o pior mesmo sobre Michael é que ele baixa música da internet e nunca paga por isso). Jeane e Michael têm pouco em comum, além de algumas aulas e uma maçante dupla de “ex” — Scarlett e Barney. Mas, apesar disso, eles não conseguem se desgrudar desde que ¬ ficaram pela primeira vez.

Publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito, “Os Adoráveis”, da escritora Sarra Manning, conta a história da famosa blogueira Jeane Smith, do blog Adorkable, que conquistou diversos prêmios por expor um estilo de vida bem diferente do que as pessoas estão acostumadas e que tem como objetivo expressar a personalidade de uma garota que não tem medo de ousar quando se trata de moda.

Por passar tanto tempo conectada nas redes sociais, principalmente no Twitter, Jeane não percebe que se tornou uma adolescente egoísta que machuca outras pessoas, algumas vezes até seus amigos e familiares, por conta de seu comportamento. Mas é só quando ela conhece Michael Lee que sua vida vira de ponta de cabeça e ela passa a questionar sua própria identidade.

Michael é o garoto popular da escola que aparentemente sempre teve tudo na vida: os melhores amigos, uma vida cheia de luxo e uma namorada perfeita. Sara o odeia, principalmente pelo fato dele tentar fazer com que ela seja diferente e amável com as pessoas ao seu redor. Entre encontros e desencontros, Jeane vai descobrir que por trás das aparências, Michael também esconde problemas como qualquer outro adolescente. Será que inúmeras discussões podem resultar no surgimento de um sentimento desconhecido por ambos?

Sarra Manning tem uma escrita leve, envolvente e tão agradável quanto a autora Stephanie Perkins, de Anna e o Beijo Francês e Lola e o garoto da casa ao lado. Apesar de não me sentir envolvida com o romance dos protagonistas e achar que alguns capítulos foram desnecessários na trama, a autora conseguiu construir uma história que aborda a importância que as pessoas dão para a vida online e como a convivência e interatividade no dia a dia está ficando cada vez mais em segundo plano.

Fica a recomendação para quem quer se aventurar em um livro divertido!

Resenha escrita por Bianca Branco – hellostar.org ©

Livro: Estranho Irresistível
Autora: Christina Lauren
Número de páginas: 288
Editora: Universo dos Livros – Ano de lançamento: 2013

Um charmoso playboy britânico. Uma garota determinada a finalmente viver. E uma ligação secreta revelada em cores quentes… Após ser traída, Sara Dillon se muda para Nova York em busca de agitação e paixão sem compromisso. É assim que ela encontra um sexy e irresistível dançarino britânico de uma boate que não deveria significar nada além de uma noite de diversão. Mas a maneira – e a velocidade – com a qual ele acaba com suas inibições está prestes a transformar essa relação em algo arrebatador.

Após conhecermos a história de amor/ódio entre uma mulher ambiciosa e um executivo perfeccionista em Cretino Irresistível, no segundo livro da série, Estranho Irresístivel, o leitor é apresentado ao mundo de duas pessoas que desconhecem o amor e, quando o encontram, não sabem como devem lidar com esse sentimento.

Sara Dillon resolveu se mudar para Nova York após um relacionamento cheio de altos e baixos que não terminou de forma saudável. Ao encontrar um britânico misterioso em uma boate, ela tem uma das melhores noites da sua vida. Decidida a não se envolver com ninguém, ela apenas quer encontros sem compromisso. O que Sara não esperava é que o estranho da boate fosse o executivo e bad boy Max Stella, que não só possui uma longa lista de mulheres em sua cama, mas um charme pra lá de irresistível.

Entre calorosas discussões e cenas de tirar o fôlego, Max e Sara vão descobrir que, muitas vezes, é impossível impedir o amor.

Christina Lauren traz uma trama divertida, com romance e drama na medida certa. Apesar de ainda preferir o primeiro livro da série, gostei da forma como ela trabalhou com os personagens, criando uma protagonista que foge do estereótipo de garota que prefere perder sua própria identidade para atender aos desejos de um bilionário. Enquanto Max finalmente quer algo mais sério no relacionamento, Sara esconde-se atrás de uma barreira para não sofrer novamente.

Uma ótima recomendação para quem gosta de romances eróticos com cenas bem construídas!

Resenha escrita por Bianca Branco – hellostar.org ©

Livro: Dizem por aí (Garota <3 Garoto - Livro 02)
Autora: Ali Cronin
Número de páginas: 279
Editora: Seguinte – Ano de lançamento: 2013

Ashley sempre foi a mais descolada da turma. Aquela garota que sabe o quer – festas e mais festas – e que, diferente das amigas, nunca gastou seu tempo sonhando com príncipes encantados. Mas tudo muda quando, um dia qualquer, ela vai ao cinema com sua melhor amiga e conhece Dylan: um garoto lindo, um pouco quieto, de olhos verdes e cabelos incríveis que acaba grudando na cabeça dela. Ashley só consegue pensar naqueles jeans justos, no ar meio desinteressado, nas pernas finas… O efeito é devastador. Mas cada vez que eles se encontram, Dylan tem uma reação diferente: quando estão sozinhos, se dão bem e conversam como amigos; quando se veem nas festas, o garoto a evita. Será que isso é só timidez? Ou na verdade ele tem vergonha de ficar ao lado de uma menina como ela? Será que, no fim das contas, ela é vista como uma garota fútil?

Se em Nada é para sempre conhecemos a vida de Sarah, típica garota certinha que sempre seguiu as regras e nunca se importou com relacionamentos, em Dizem por aí, segundo livro da série Garota <3 Garoto, conhecemos a história de Ashley Greene, uma adolescente que mantém uma personalidade forte e descolada para enfrentar qualquer situação da vida.

Diferentemente das outras garotas, ela não se importa com a opinião dos outros, não se preocupa com faculdade ou acredita em contos de fada. Para ela, passar noites em festas com muita diversão, bebidas e sexo sem compromisso já é o suficiente. É só quando ela conhece o belo e misterioso Dylan que passa a questionar o modo de vida que leva.

Dylan parece ter sido feito para ela. Porém, ele é imune a todas suas investidas. Dentre inúmeras decisões irracionais para chamar a atenção do garoto que aparentemente conquistou seu coração, Ashley acaba percebendo que precisa repensar sobre quem ela é e quem ela quer ser. E talvez, apenas talvez, ela encontre uma forma de vivenciar o verdadeiro amor pela primeira vez.

Ali Cronin mais uma vez provou que sabe escrever sobre problemas adolescentes. Por conta das atitudes, características e linguagar dos personagens, o leitor acaba se identificando com diversos acontecimentos da trama. A narrativa, que é leve e descontraída, me fez devorar o livro em poucas horas.

A autora alcançou minhas expectativas e me deixou ansiosa para conferir “Três é demais“, terceiro livro da série que já foi lançado no Brasil.

Resenha escrita por Bianca Branco – hellostar.org ©