Resenhas de Livros

Resenha do livro Delírio – Lauren Oliver

29 de abril de 2012


Livro: Delírio
Autor(a): Lauren Oliver
Número de páginas: 352
Editora: Intrínseca

Imagine uma sociedade em que o amor não é a cura, mas a doença. Ele faz com que os seres humanos tomem decisões irracionais, capazes de acabar com uma sociedade, com um planeta. Sentir o coração acelerado, ter algum afeto por um conhecido, demonstrar carinho por alguém próximo – filho ou marido – sentimentos e gestos que entram na categoria de sintomas da doença. Uma doença que – de acordo com os cientistas – pode ser curada. Você não precisa amar – e consequentemente – não precisa sofrer. Eles escolhem quem te acompanhará até a sua velhice – o seu companheiro. Se você não buscar a cura, será diagnosticado com o “Amor deliria nervosa”. Uma doença que te levará a morte – ou pior – a loucura.

Lena é uma garota que conta os dias para ser curada devido ao seu passado – sua mãe foi infectada e cometeu suicídio. Ela não quer ser igual à mãe, de forma alguma. Lena respeita todas as regras que o governo impõe – sem nunca questioná-las. Entretanto, ao fazer a sua pré-avaliação em um dos laboratórios do governo – em que ela ia muito mal, dando respostas que não eram as esperadas pelas pessoas que a estavam avaliando – vê a sala sendo invadida por vacas – e percebe que há um garoto observando toda a confusão. Um garoto que aparentava estar se divertindo com a situação. Ela – mais tarde – descobriria que os inválidos – pessoas que conseguiram fugir do governo – foram os responsáveis pelo ocorrido. E que o garoto que ela viu, seria aquele que a faria questionar sobre tudo – principalmente sobre as regras que sempre obedeceu.

Lauren Oliver nos apresenta um romance distópico – que é a nova moda dos escritores – mas que não possui nada de inovador. Já é de conhecimento de todos que a sociedade caminha em direção à destruição – visto que estamos acabando com tudo de bom que o planeta nos oferece. Quando a situação ficar insustentável, irão buscar algo – ou alguém – para colocar a culpa. E isso – meu caro leitor – foi o que aconteceu em “Delírio”. O amor – sentimento que é almejado por todos – foi considerado uma doença. Segundo os cientistas, o amor era capaz de levar o ser humano a insanidade. Mas será que tirando o amor das pessoas, o mundo seria um lugar pacifico? Um lugar sem guerras, destruição ou ódio? Pois a resposta é simples: Não!

Olhe para a sociedade em que vivemos. Todo dia – ao ligar a televisão – você se depara com casos inacreditáveis, notícias que o faz refletir e chegar à conclusão de que há monstros na sociedade. Se isso acontece em uma sociedade em que todos são capazes de amar, imagine em uma em que ninguém é capaz de senti-lo…

Do outro lado, a autora apresenta os personagens que vão mudando conforme a narrativa vai fluindo. Quando Lena começa a questionar sobre o sistema em que vive, ela passa a romper a ilusão criada pelo governo. A verdade promete liberdade, mas não evita o sofrimento. Alex – um personagem de extrema importância para a trama – conseguiu me conquistar de inúmeras formas. E – com certeza – também irá te conquistar!

“Delírio” é o tipo de livro que pode ser devorado – ou lido com muita calma e atenção. Você – lendo de um jeito ou de outro – irá finalizar a leitura sem saber o que pensar ou escrever sobre o livro – fiquei duas semanas tentando resenhá-lo. Mas – após muita reflexão – você irá se questionar sobre o amor. Um sentimento que pode ser usado para o bem – se for moderado – e para o mal – se for excessivo. A conclusão que cheguei é: Mesmo que tudo seja tirado de você, ainda restará esperança. Enquanto restar esperança, haverá sentimentos como o amor. E isso não pode ser tirado de você.

“Delírio” é o primeiro volume de uma trilogia escrita por Lauren Oliver – que também é autora do livro “Antes Que Eu Vá”. O segundo livro – Pandemônio – já foi lançado nos EUA. Agora é só aguardar a continuação que promete muita ação – e emoção!

Resenha escrita por Bianca Branco – hellostar.org ©

Adquira o livro: Clique aqui!

You Might Also Like

11 Comentários

  • Reply May 29 de abril de 2012 às 10:23

    Eu ainda não li nada da Lauren Oliver, e todo mundo fala tão bem dela que estou curiosíssima, ai, chega logo BIENAL! *–*

    Beijos,
    May ;*

  • Reply Raah 29 de abril de 2012 às 14:22

    Olá Biih! Ainda não li Delírios, mas já está na minha lista – enorme por sinal. Ou vir tanto falarem dele, que a vontade só aumentou, rs. A verdade é que ando lendo muito livro de autoras femininas, então com certeza Delírios não vai ser o posso que lerei, mas um dia pretendo sim! Ótima resenha, sem mostrar muito spoiler. Beijos! :D

  • Reply Alice Lauer 29 de abril de 2012 às 15:25

    Também munca li nenhum livro da Lauren, porém já ouvi falar muito bem dos livros dela e tenho voltade de ler!
    Acho que vou colocar alguns ma minha lista de livros para as ferias.

    Beijos e até mais,

  • Reply Gaby 29 de abril de 2012 às 17:48

    Olá Biih!
    Que resenha maravilhosa! :inlove: Assim como a May, nunca li nada da Lauren Oliver, mas confesso que agora fiquei super curiosa para ler as histórias dela. Delírio parece ser o tipo de livro que nos surpreende.
    Boa semana!
    Beijoquinhas :*

  • Reply Poly 29 de abril de 2012 às 20:45

    quase comprei esse livro sexta-feira, mas trouxe A Maldição do Tigre pra casa pq Delírio não estava na minha wishlist.
    Mesmo assim, estou morrendo de vontade de ler algo da Lauren, sempre ouvi falar mto bem dela ^^
    Bjuxxxxx

  • Reply Emilia 30 de abril de 2012 às 09:45

    Muito interessante, essa é a primeira vez que li uma resenha sobre esse livro. Fico me perguntando como será o mundo contruido pela autora, um mundo sem amor, como os personages se comportam ou interagem. AH quero ler. Mas acho que o amor esfriou muito nos nossos dias, na nossa sociedade somos livres para amar, mas será que amamos mesmo? Deve ser um livro bem reflexivo, ai vou ficar pobre, mais um livro que quero comprar hsuahsuahsuahsua

  • Reply Sara 30 de abril de 2012 às 10:41

    A história do livro parece que é bem complexa (ou não?). Fico imaginando se chegaremos a um ponto que o amor será considerado uma doença abertamente, pois acho que as atitudes dos seres humanos no dia de hoje é um reflexo nítido da falta de amor e respeito (embora ninguém tenha diagnosticado assim).
    Sua resenha me deixou muito curiosa! =P

  • Reply Patrícia 1 de maio de 2012 às 23:37

    Nunca li nada desse tipo e fiquei curiosíssima.
    Devo confessar que a capa também me chamou bastante atenção, super linda.
    Beijos :happy:

  • Reply Gabi 2 de maio de 2012 às 20:06

    Oi Bih!
    Esse livro parece ser MUITO bom, e percebi que é um pouco completa também, do jeito que gosto!

    Beijocas e um ótimo finalzinho de semana :D

  • Reply Bianca 4 de maio de 2012 às 20:35

    Adorei a resenha!
    Estou louca pra ler esse livro há muito tempo, pirei quando vi a intrínseca ia lançar mas, ainda não pude comprar ):

    Beijos!

  • Reply Sheila 3 de junho de 2013 às 08:22

    Ele tem a capa de duas cores né??
    Porque fui na livraria e comprei só que a capa é cinza, parece cromada, muito linda porém meio que arranha e perde o brilho, ainda não li, quero comprar logo o 2º pra não ter que esperar muito e ler-los seguidamente.

  • Deixe um comentário