Livro: Extraordinário
Autora: R. J. Palacio
Número de páginas: 320
Editora: Intrínseca – Ano de lançamento: 2013

Primeiro lugar da lista de best-sellers do The New York Times e eleito um dos melhores títulos YA de 2012 nos Estados Unidos, o premiado livro de estreia da americana R. J. Palacio traz à tona a luta contra o preconceito ao contar a história de August Pullman, um menino de 10 anos que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial. Prestes a frequentar a escola pela primeira vez, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Jamais imaginava que pudesse me emocionar tanto com um livro que possui uma narrativa simples e envolvente. Sabe quando as palavras tocam o seu coração e fazem com que você avalie os problemas da sociedade em pleno século XXI? A autora não precisou de romance, ação ou mistério para construir uma história que é bela em sua essência. Ela apenas escreveu com o coração, tendo a certeza de que as suas palavras seriam compreendidas em todos os idiomas e – principalmente – por todos os tipos de leitores.

Augustus Pullman – o jovem protagonista – seria um garoto comum se não fosse pelo fato de possuir uma deformidade facial que é rara na ciência. Dentre quatro milhões de pessoas, ele foi o escolhido – pela ciência e pelo universo – a levar uma vida que, diariamente, foge do comum. Lidar com a situação já é difícil, mas o seu maior desafio é sofrer preconceito dentro de uma sociedade em que a aparência é prioridade. Aberração e monstro são apenas alguns dos apelidos que ele recebeu ao longo dos anos. Agora ele terá que buscar uma forma de ser aceito pelos alunos de um novo colégio, pois sempre estudou em casa. Mesmo sendo inteligente, as pessoas só reparam na aparência de Auggie e acabam esquecendo que – por trás do rosto deformado – há um garoto que só quer ser normal. Ter amigos e poder andar pelas ruas sem ser motivo de piada.

Recebi a prova para leitura do livro “Extraordinário” da autora R. J. Palaci por meio da Editora Intrínseca e – como comentei no blog – tinha altas expectativas em relação à história. Narrado em primeira pessoa – mas com pontos de vista de diversos personagens – a trama traz uma narrativa simples, envolvente e emocionante. O protagonista me fez vivenciar diversos sentimentos e evidenciou os problemas que uma pessoa diferente enfrenta. Sempre reclamamos de algo ou achamos que a grama do vizinho é mais verde, mas não paramos para pensar que há pessoas que sofrem todos os dias por conta das suas deficiências, mas jamais deixam de colocar um sorriso no rosto. O motivo? Elas sabem valorizar cada momento da vida, por mais que as coisas sejam complicadas.

Gostei da forma como a autora abordou as diversas formas do preconceito, mostrando como eles são irracionais e surgem por conta da ignorância do ser humano. A verdade é que a diferença é essencial. Já imaginaram se todo mundo fosse igual? Cada pessoa tem alguma característica que a define e a torna interessante. Auggie sabia que era diferente, mas ao ter familiares e amigos ao seu lado, viu como ele teve sorte de nascer Extraordinário.

Uma trama cheia de lições de vida e páginas que farão parte do seu coração. Tenho certeza de que vocês – assim como eu – não serão capazes de esquecer uma história de vida tão bela!

Resenha escrita por Bianca Branco – hellostar.org ©